ACOMPANHE O DEPUTADO
ADELMO NAS REDES SOCIAIS

JORNAL FLORIPA – CIGARROS ELETRÔNICOS SÃO PORTA DE ENTRADA PARA O TABAGISMO, DIZ ASSOCIAÇÃO

13 de dezembro de 2017 em Na mídia, Saúde

Compartilhe este conteúdo:
Para especialistas, há falta de pesquisa e informação aos consumidores sobre os males do cigarro deletrônico

A Associação Médica Brasileira (AMB) advertiu nesta terça-feira (12) que os cigarros eletrônicos podem ter efeito oposto ao que seus fabricantes divulgam: em vez de ajudar as pessoas a parar de fumar, podem servir de porta de entrada para o tabagismo.

Foi o que afirmou o pneumologista Alberto José de Araújo, integrante da Comissão de Combate ao Tabagismo da AMB, em audiência pública da Comissão de Seguridade Social e Família, realizada para discutir o impacto dos cigarros eletrônicos na saúde.

“Esses cigarros eletrônicos causam dependência e não são inofensivos. A indústria está buscando meios de manter o seu negócio com discursos de reduzir riscos, mas, na verdade, visa manter o lucro e continuar disponibilizando nicotina. Do ponto de vista do conhecimento cientifico, esse produto é uma porta de entrada para o tabagismo”, afirmou.

Comércio na internet 
Há nove anos a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a comercialização, importação e propaganda dos cigarros eletrônicos, mas eles continuam sendo vendidos livremente pela internet.

Segundo o representante da Anvisa, André Luiz Oliveira, esses cigarros têm componentes cancerígenos, como o formaldeído, em concentração até 15 vezes maior do que a dos cigarros comuns.

A deputada Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM-TO), que propôs a realização do debate, questionou a falta de informação sobre os riscos dos cigarros eletrônicos.

“Falta pesquisa, e essa é uma falha do governo brasileiro. Sabemos que fazem mal para a saúde, mas é um assunto pouco discutido. A proibição por si só não resolve”, afirmou.

Para o deputado Adelmo Carneiro Leão (PT-MG), as pessoas falam que o cigarro eletrônico é menos danoso que o tradicional por falta de informação, já que ele também causa dependência.

ualificação profissional 
Para a representante do programa de tratamento ao tabagismo do Instituto do Coração da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Stella Regina Martins, é necessário auxílio do Estado na qualificação dos profissionais e na comunicação com a sociedade.

“Temos excelentes profissionais e pouca verba para realizar estudos científicos e nos aprofundar sobre o produto. Precisamos nos comunicar mais com a população para levar os riscos e danos do cigarro eletrônico”, disse.

 

Fonte: Jornal Floripa 

Brasília/DF

Câmara dos Deputados

Anexo IV, Gabinete 231

Brasília - DF - CEP: 70160-900

Tel: +55 61 3215-5231

Belo Horizonte

Gabinete Belo Horizonte

Rua Matias Cardoso, 11 - Sala 204

Belo Horizonte - MG - CEP: 30170-050

Tel: +55 31 2511-1350

Uberaba

Escritório Regional de Uberaba

Rua Major Eustáquio, 501 - Centro

Uberaba - MG - CEP:38010-270

Tel: +55 034 3313-5013

ACOMPANHE O DEPUTADO
ADELMO NAS REDES SOCIAIS